Pesquisa do Procon Estadual constata variação de preços superior a 100% na cesta básica

Considerando as recentes altas nos preços de quase a totalidade de gêneros de primeira necessidade e objetivando dar condições aos cidadãos para evitar gastos maiores, a Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS), por intermédio do seu Setor de Pesquisa, concluiu verificação em 16 estabelecimentos comerciais  varejistas e outros quatro atacadistas, tendo estabelecido como metodologia destacar as três maiores e igual quantidade  de variações nos valores de comercialização.

Em relação aos varejistas as maiores variações foram de 100,37% no preço do sal Cisne 1kg, comercializado no supermercado Pires (rua Marquês de Pombal 1050, bairro Tiradentes) por R$ 5,39 enquanto no Comper ( rua Rui Barbosa 736 – vila Santo André) o mesmo produto custa R$ 2,69. Com a variação de 86,40% a Goiabada Figine 300g foi encontrada no Comper por R$ 6,99  e no Mister Junior ( rua das Balsas 339,  Estrela do Sul) por R$ 3,75. Ainda em se falando  de variações, com  86,99% o creme dental Colgate Máxima Proteção 90g é vendido no supermercado Duarte (avenida Manoel da Costa Lima 1610) por R$ 6,90, enquanto no Carrefour (avenida Afonso Pena 4 909) o preço é R$ 3,69.

Em relação ao leite longa vida integral UHT Tirol 1 litro, o preço verificado no Pires foi de R$ 4,99 e no Mister Júnior R$ 4,85 (diferença de 2,89%).  Também foi constatada variação de 5,21% no preço do leite longa vida integral UHT Leite Bom 1 litro. O maior valor encontrado foi de  R$ 5,25 no Duarte, e o menor preço, de R$ 4,99, no Comper. Verificou-se variação de 10,03% no Milho lata Bonare 280g/l 170 g/d – maior valor  (R$ 3,29) no Gauchão (rua Padre Mussa Tuma 121- Jardim Iamaracá), e o menor ( R$ 2,99) nos supermercados Duarte, Pires e  Santo Antônio, ou seja, variação de 10,03%.

Atacadistas

Em um levantamento mais detalhado, desta vez  foram visitados quatro estabelecimentos  especializados na venda por atacado. Nestes, as variações atingiram o índice de 103,67%  no  caso de fermento Dr. Oetker 100g, vendido no Atacadão (avenida Costa e Silva 1 525,  Bataville) por R$ 4,99 e por R$ 2,45 no Assaí  (avenida Fábio Zahran 7 919, Jardim América). O fósforo Paraná pacote com 10 caixas contendo 40 palitos cada apresentou variação de  67,45%.  O produto é encontrado por R$ 4,99 no Morena Atacadista (avenida Amaro de Castro Lima 764, Nova Campo Grande), e R$ 2,98 no Atacadão. Com a variação de 56,97%  foi catalogado o sal Lebre 1kg, vendido por R$ 2,59 no Morena Atacadista  e por R$ 1,65 no Assaí.

No setor atacadistas as menores variações ficaram por conta do arroz Tio Lautério tipo 1 com 5 quilos. Foi constatada a diferença de 0,53%, uma vez que  é vendido por R$ 18,99 no Morena Atacadista e por R$ 18,89 no Fort Atacadista ( rua Petrópolis – Residencial Oliveira). O preço do café Cabloco, almofada com 500g variou em 0,88%. O maior valor (R$ 14,99)  está no Morena Atacadista e o menor (R$ 14,85), no Atacadão e Fort Atacadista. No que diz respeito a produtos de higiene e limpeza a menor variação verificada foi de 3,33%  no sabão em pó Brilhante, pacote com 800g que no Assai e Atacadão é vendido por R$ 8,99, enquanto no Fort Atacadista por R$ 8,70.

O Setor de pesquisa estabeleceu comparativo nos preços apresentados por atacadistas entre o trimestre e atualmente. A maior variação foi 31,70% para a farinha de trigo Primor 1kg, a menor variação é de 0,06% em relação ao café  Brasileiro, almofada  com 500g. Dos 65 produtos comparados 4 tiveram decréscimo.

Nos  16 estabelecimentos varejistas visitados, o total de produtos verificados foi de 138, dos quais são divulgados 118, pelo fato dos restantes não terem sido encontrados em pelo menos três locais pesquisados. Já em relação aos atacadistas, a  quantidade  de produtos foi a mesma do varejista, sendo liberados 79 para divulgação pelo mesmo critério. Entretanto, os estabelecimentos foram quatro. A pesquisa, em ambos os casos,  ocorreu no período de  seis a 20 de  abril em curso.

Pesquisa Cesta Básica Varejistas

Pesquisa Cesta Básica Atacadista

Comparativo Pesquisa de Cesta Básica – janeiro/abril

Waldemar Hozano – Procon/MS

Foto: Procon/MS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *