Vereador professor Juari intermedeia diálogo entre população e órgãos públicos

Nesta semana, o vereador Professor Juari foi convidado a fiscalizar a situação do trânsito no entorno da rua Brilhante, em Campo Grande.
Em visita a uma instituição de ensino de educação infantil e ensino fundamental localizada na rua Guia Lopes, foi possível constatar um fato perigoso para os cidadãos que precisam atravessar a via: a velocidade permitida no trecho em frente à escola foi ampliada de 30 km/h para 50 km/h.

“Este aumento da velocidade gera riscos significativos para as professoras, auxiliares, administrativos, assim como às mães e pais que precisam atravessar com as crianças pela rua. Toda melhoria na infraestrutura urbana que venha em benefício da população é bem-vinda. Contudo, não adianta implantar um corredor de ônibus na frente de uma escola e não proporcionar condições seguras para que veículos e pedestres ocupem o espaço público”, declara Professor Juari.

A diretora da escola, Giedre da Costa, apresentou imagens da via recebendo pintura e placas com a nova sinalização. Ela manifesta preocupação pela situação a que a comunidade escolar foi submetida: “Nos adequamos a todas as imposições colocadas. Até mesmo fizemos um drive-through para os pais deixarem os estudantes com mais segurança dentro da escola. Mas, para sair com o veículo, fica quase impossível, devido à alta velocidade dos veículos. Em um dia, vieram, trocaram as placas e pintaram no chão que 50 km/h seria a nova velocidade máxima. Um desrespeito a nós pagadores de impostos que sequer fomos levados em conta e agora ficamos com os riscos diários”.

O vereador Juari afirma que vai buscar o diálogo com a Agência Municipal de Transporte e Trânsito para resolver a situação: “O Executivo Municipal precisa ser sensível a este caso. Não é correto o poder público realizar mudanças sem gerenciar os riscos que podem surgir. O respeito ao cidadão é fundamental no trato com a coisa pública. Tenho certeza de que a Prefeitura de Campo Grande e a AGETRAN vão nos atender, pois reconhecem a prioridade que são os professores, pais e estudantes que precisam ter acesso a esta escola e aos comércios da região”.

Professor Juari destaca ainda que protocolou indicação à AGETRAN pedindo urgência na readequação da velocidade da via e também que seja implantada uma travessia de pedestres no local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *