Contrato de gestão tem foco total no cidadão, para melhorar as entregas do Governo à população

Um dos principais planos estratégicos do Governo é a realização dos contratos de gestão com todas as secretarias, autarquias e fundações do Estado. O objetivo é estabelecer as metas, compromissos e inovações de cada pasta para 2023. Os resultados têm como foco melhorar as entregas aos cidadãos, proporcionado melhor qualidade de vida e fomentando um ambiente de desenvolvimento.

“O foco é total no cidadão, para que o Governo do Estado tenha mais qualidade nas entregas feitas à população, para que estes compromissos firmados por cada secretaria ou fundação gerem projetos consistentes. Trazer para agenda do governador (Eduardo Riedel) aquilo que realmente vai servir para sociedade”, afirmou o secretário-executivo de Gestão Estratégica e Municipalismo, Thaner Castro Nogueira.

Colocados em prática desde 2015, com a liderança do então secretário de Governo, Eduardo Riedel, os contratos de gestão começaram a ser assinados pelo governador e todos os secretários no começo de cada ano. Ao final (ano) são avaliadas as metas e resultados cumpridos.

“Trata-se de um documento firmado e assinado pelo governador com os secretários, sendo que neste ano os gestores das autarquias e fundações também vão assinar. Esta novidade inclusive está presente no plano de governo do Eduardo Riedel”, explicou Nogueira.

O governador destacou que os contratos mostram onde cada pasta pretende chegar e que o objetivo final é melhorar os serviços aos sul-mato-grossenses. “Nós estamos propondo tudo isto para sociedade, é para ela que servimos e por isso precisamos buscar o melhor possível”.

Produção

Thaner Nogueira explicou que na produção do contrato de gestão a primeira cláusula são os compromissos firmados, que devem alcançar resultados satisfatórios até o final do ano. Já a segunda (cláusula) aparecem quais serão as entregas efetivas. “Novos hospitais, escola reformada, novo serviço disponível, assim como criação e modernização de atividades, para levar o Estado a um novo patamar”.

Depois das assinaturas (contratos), os gerentes de cada projeto vão planejar as ações, estabelecer as datas, valores e andamento das propostas. Em abril já começa o monitoramento dos compromissos, que é desempenhado pela Segov (Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica). “Ao menos uma reunião por mês com os gerentes para saber sobre os projetos, avaliar os riscos e o que pode ameaçar a execução da proposta”.

Ao longo do processo o governador fará reuniões com os secretários para saber como está o andamento de cada demanda. Esta avaliação e monitoramento vão seguir até o final do ano, quando serão avaliadas que entregas foram feitas.

O secretário executivo explicou que depois do Carnaval, o governador deve ir a cada secretaria fazer a assinatura do contrato e assim já discutir com cada uma quais são os projetos principais da pasta. “Como Riedel já disse a rotina de cada secretaria não entra neste processo, elas vão aparecer como indicadores. O objetivo é forçar cada pasta a pensar fora da caixinha”.

Leonardo Rocha, Comunicação do Governo de MS
Foto Capa: Saul Schramm

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *